Música e Cultura Digital

Histórico

O “DIGITALIA – Festival/Congresso Internacional de Música e Cultura Digital” foi realizado em Salvador, de 1 a 5 de fevereiro de 2012. Durante o encontro, cujo acesso foi gratuito a todas as atividades, foram realizadas doze conferências reunindo convidados internacionais e nacionais, 22 sessões e mesas temáticas, nas quais os pesquisadores apresentaram seus trabalhos, além de dezenas de performances musicais, instalações, apresentações de DJs e VJs, workshops. Foram cerca de 150 atividades realizadas através de chamada pública. O encerramento ocorreu no dia 5 de fevereiro, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, que teve entre as atrações o Stank, projeto do DJ Dolores, o grupo de rap Versu2, formado por Rangell Santana, MC Coscarque e Dj Gug, o grupo norte-americano Stomp Stage Experience, e o compositor, cantor e MC Criolo.

Entre os conferencistas convidados tivemos Gilberto Gil, músico e ex-ministro da Cultura; Volker Grassmuck, um dos autores de Rethinking Music, livro produzido no The Berkman Center for Internet & Society, da Universidade de Harvard; Derrick de Kerckhove, diretor do McLuhan Program in Culture and Technology (Univ. Toronto); Allen Bargfrede, advogado, professor do Berklee College of Music e co-autor do livro Music Law in the Digital Age; Paul Miller músico norte-americano que tem atuação artística como DJ Spooky; os dois autores do livro Tecnobrega: o Pará reinventando o negócio da música, Ronaldo Lemos, diretor do Creative Commons no Brasil, e Oona Castro, do Instituto Overmundo; Simone Pereira de Sá, organizadora do livro Rumos da Cultura da Música; Jeder Janotti Jr., um dos organizadores do livro Dez anos a mil: mídia e música popular massiva em tempos de internet, dentre outros.

A abertura do Digitalia envolveu conferência e performances na noite do dia 1º de fevereiro, no Teatro Villa Velha. As apresentações da Orkestra Rumpilezz e do produtor mineiro Psilosamples levantaram o público. Entre os dias 2 e 4 de fevereiro ocorreram as conferências, workshops e encontros do congresso, no Instituto Goethe (ICBA), e as apresentações artísticas, nas galerias, pátio e cine-teatro do ICBA, sebo Praia dos Livros e Pós-tudo. Os workshops tiveram como tema as práticas da música e de outras expressões da cultura digital, a exemplo do Workshop de Narrativa hipermidiática, ministrado por Martin Groisman, professor da Universidad de Buenos Aires (UBA) e um dos autores do livro Cultura digital: comunicación y sociedad.
O Digitalia é promovido pela Rede Audiosfera (grupo de pesquisa dedicado ao estudo da música online). A edição de 2012 foi co-promovida pela Universidade Federal da Bahia em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, Universidade Estadual da Bahia, Universidade Federal do Recôncavo e Universidade Cultura Livre (Unicult), com apoio da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), do Ministério da Cultura, da FUNARTE (Fundação Nacional de Artes), da Secretaria Estadual de Cultura da Bahia (SECULT), da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), do Teatro Castro Alves, da COGEL (Companhia de Governança Eletrônica de Salvador) e do teatro Vila Velha.

 

CRIOLO NA FESTA DE ENCERRAMENTO

O compositor, cantor e MC Criolo foi grande atração da festa de encerramento do Digitalia, realizada na Concha Acústica de Salvador, com capacidade cerca de 5.00 0 pessoas. O show foi realizado no dia 5 de fevereiro, e o acesso ao evento se deu através da troca de um livro (foram arrecadados cerca de 5.000 obras, destinadas à blblioteca comunitária do Nordeste de Amaralina).

Nuvem de Convidados do Digitalia 2012